20/08/2020 às 17h35min - Atualizada em 21/08/2020 às 06h51min

Com mercado aquecido, empreendedores cariocas criam e-commerce especializado no público masculino

Mudança nos hábitos dos consumidores durante a pandemia da COVID-19 influencia mercado de beleza masculina.

DINO
http://www.manman.com.br


O mercado de beleza masculina passou por uma grande transformação entre 2011 e 2013, ganhando destaque no cenário global. Os homens passaram a demonstrar mais preocupação com a aparência e começaram a procurar informações e produtos que pudessem oferecer cuidados à pele, à barba e ao cabelo e até mesmo cosméticos e maquiagens. Apenas em 2017, o mercado global de beleza masculina alcançou US$57,7 bilhões. A previsão é que, em 2023, alcance US$78,6 bilhões.

Aqui no Brasil, os homens estão cada vez mais interessados em incluir os produtos de beleza em suas rotinas. A prova disso é que, entre 2012 e 2017, as vendas nesse segmento cresceram mais de 70% no país, sendo o segundo maior mercado do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. A previsão é que, até 2021, a América Latina seja a líder de crescimento no mundo. 

Pensando nas oportunidades que a expansão desse mercado traz, dois empreendedores cariocas decidiram criar um e-commerce focado nas necessidades de consumo do público masculino. A loja virtual disponibiliza uma gama vasta de produtos nacionais e importados, de diversas marcas e categorias, voltados especialmente para os cuidados com a pele, com a barba e com o cabelo. 

“Nós criamos a Man Man com o intuito de promover o autocuidado e a autoestima do homem. Queremos eliminar o tabu que existe quando falamos de cosméticos e de produtos de beleza masculinos. Os cuidados com a beleza são importantes para promover a autoconfiança, fazer o homem se sentir melhor consigo mesmo, mais seguro, mais confiante, mais feliz e ainda cuidar da aparência a longo prazo” explica Aline Costa, uma das fundadoras do e-commerce. 

O mercado de beleza durante a pandemia

Outro fator que influenciou no mercado de beleza masculina foi a mudança nos hábitos dos consumidores durante a pandemia da COVID-19. Embora o mercado tenha desacelerado em praticamente todos os setores, na área da indústria da beleza, a situação não é tão alarmante, já que ainda assim foi possível manter uma perspectiva de crescimento, mesmo que abaixo da projeção antes da pandemia. A Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) estima que o mercado cresça 1,1% em 2020 (em relação a 2019).

Os motivos desse cenário positivo para a indústria da beleza estão diretamente ligados a alguns novos hábitos adotados pelas pessoas em época de isolamento.  Patrick Ribeiro, um dos sócios da Man Man, analisa que o tempo extra em casa fez com que as pessoas dessem mais importância para o autocuidado: “Percebemos que nesse período os homens começaram a ter mais tempo para se questionar sobre sua aparência e até mesmo passaram a consumir e compartilhar mais conteúdos virtuais sobre o tema. Novos hábitos foram adotados, como deixar a barba crescer e alguns outros rituais de beleza, cuidados com a pele, com a barba e com os cabelos, que antes acabavam sendo esquecidos por falta de tempo. Acreditamos que esse comportamento permanecerá mesmo após o fim da pandemia”.

O formato e-commerce também foi decisivo para fazer o novo negócio ser lançado em meio à pandemia, permitindo que os consumidores tenham acesso ao catálogo de produtos com todas as informações necessárias e que possam concluir suas compras sem precisar sair de casa. 



Website: http://www.manman.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp