09/07/2021 às 08h37min - Atualizada em 09/07/2021 às 09h00min

Pesquisa aponta que, após dois anos de Cadastro Positivo, 62% dos consumidores já sabem o que é nota de crédito

Levantamento da Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC) também revela o grau de interesse pelo assunto “educação financeira”

DINO


Uma pesquisa realizada pela Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC) com 1.015 consumidores revela que, em cerca de dois anos de uso do Cadastro Positivo, mais da metade dos entrevistados (62%) já sabe o que é nota de crédito (score), enquanto 38% declaram ainda desconhecer.  

A sondagem, que foi realizada em abril e será atualizada trimestralmente, tem o objetivo de avaliar o interesse dos brasileiros em relação à educação financeira, seu conhecimento sobre nota de crédito (score) e quanto consideram esse indicador importante para sua vida financeira.  

Conhecimento da nota de crédito (score) 

Do total de entrevistados, constatou-se que apenas 4 em cada 10 consumidores (44%) conhecem sua própria nota de crédito (score) ante 56% que desconhecem. Por faixa etária, os mais jovens, com idade entre 24 e 35 anos, são os que mais conhecem sua nota de crédito (52%). E os homens (48%) conhecem sua nota de crédito mais do que as mulheres (40%). 

Desses entrevistados que conhecem a própria nota de crédito, 84% consideram que ela é importante para sua vida financeira. Esse índice chega a 88% entre as mulheres e cai para 82% entre os homens. Por faixa etária, o grupo entre 46 e 59 anos, com 92%, é o que mais valoriza essa informação. 

A sondagem também constatou que, entre os consumidores que conhecem o indicador, 82% têm o hábito de acompanhar a evolução da nota de crédito para saber se podem ter crédito no mercado (37%), como forma de controle financeiro (28%) e para ter uma imagem de bom pagador (23%).

Na avaliação de Elias Sfeir, presidente da ANBC, “esse movimento que começa a ser notado entre os consumidores, de reconhecer a importância da nota de crédito e acompanhar sua evolução, confirma seu caráter educativo e de estímulo para que cada vez mais consumidores assumam o controle de sua vida financeira”. 

Organização e controle das finanças

Consciente de que o interesse dos consumidores pela educação financeira é uma condição para o desenvolvimento do mercado de crédito brasileiro, a sondagem promovida pela ANBC levantou informações sobre como os entrevistados gerenciam suas finanças pessoais e da casa e se têm o hábito de controlar o orçamento doméstico. 

E constatou que 86% buscam informações sobre como organizar melhor as contas pessoais e as da casa, enquanto 14% admitem desinteresse na busca por tais informações. Por faixa etária, constata-se que o grupo que mais busca informações é o de 60 anos ou mais, e que os homens (88%) buscam mais do que as mulheres (83%). 

Em relação ao controle orçamentário, 79% (8 entre 10 brasileiros) confirmam esse hábito, enquanto 21% ignoram. Por faixa etária, nota-se que o grupo que mais pratica o controle orçamentário (80%) é o de 60 anos ou mais, e que os homens (79%) são ligeiramente mais adeptos do controle orçamentário do que as mulheres (78%).  

Segundo Sfeir, a proposta de realizar esse levantamento e torná-lo permanente é mais uma iniciativa do setor para incentivar as boas práticas de controle financeiro e mostrar a importância dos instrumentos de avaliação de crédito para as empresas, interessadas na mitigação de riscos, e para os consumidores, interessados em contratar crédito sob condições mais justas e vantajosas.  

Metodologia

Pesquisa quantitativa realizada por meio de questionário on-line, entre os dias 1 e 12 de abril. A amostra foi de 1.015 respondentes e, para a leitura dos dados gerais, é preciso considerar 95% de grau de confiança e margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp